sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Divagando

Penso em todos textos, frases, e livros que não foram publicados, e nem lidos. Penso também em todos papeis, manuscritos, e papiros que foram rasgados, amassados, picotados, incinerados, e destruídos. Penso em todas as pobres ideias que não foram valorizadas. Penso naquilo que não foi dito e que por pouco poderia fazer parte de uma história em bibliotecas. Penso em todas essas ideias perdidas no tempo. Frases abandonadas, rabiscadas e até recortadas. Essa manifestação, essa cultura, e essa mágica da qual é feita com palavras. Penso naqueles que um dia não quiseram escrever, e hoje sofrem sem ter o que falar.

Um comentário:

Bruno Höera disse...

Ultimamente penso naquilo tudo que não foi e poderia ter sido.