quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Vida, essa fina poeira em um vaso furado.


   A vida, esse grande estupro. Essa grande bola de neve que não pára, gira, cresce, cresce. Esse grande buraco no peito que muda de tamanho dia após dia. Essa grande esfera cíclica e cósmica que muitas vezes nos consome a ferro e fogo, e às vezes a água. Algo que nos devora por dentro. Algo que consome, e depois finda.
  Viver é mais do que loucura. É prazer e dor intercalados, simultâneos. Viver é participar daquilo que existe apenas por um tempo.  É deixar de existir a cada segundo, a cada momento. É viver em perfeita ordem com aquilo que é total desordem. Estamos constantemente deixando de existir, deixando de participar. Viver é isso: esse caos infinito de felicidade e sofrimento.

2 comentários:

Paulinha disse...

Adorei teu blog. Vou seguir. =) Beijoo

Dan disse...

sabe aquela historia do copo meio cheio ou meio vazio? entao... Vejo a vida com o copo sempre meio cheio. Emanar pouca energia pro sofrimento é um dos meus truques!

abraço